Este blogue consta de uma compilação de retratos da natureza e intervenção humana em ambiente rural e urbano que O Cidadão abt vai capturando com a sua objectiva durante as caminhadas, será despejada neste blogue de muitos pixeis e poucos bitáites, dando ao ciberleitor a possibilidade de clicar sobre cada uma das fotos e de seguida na tecla F11 para melhor as poder desfrutar em ecrã total... Ligue o som e... passe por bons momentos!


domingo, 17 de maio de 2009

ARRIFES



 A pedido de alguns caminheiros(as), segue-se uma foto-reportagem mais completa... sirvam-se á vontade e façam o favor de serem felizes! Caminhada realizada em torno do marco geodésico "arrifes" a 198 metros de altitude, a norte de Vila Moreira, concelho de Alcanena no distrito de Santarém - Portugal continental.






































16 comentários:

Maria Marques disse...

Com estas fotos lindas até tive a sensação do perfume agradável das lavandas em flor!

Obrigada caro Cidadão abt

Maria Marques

Cidadão abt disse...

Caríssima Maria Marques:Depois dos ares perfumados da montanha e consultar a especialista na matéria vertida, a quem este blogue em honra e carinho se dedica, à Companheira, c'até se deveria chamar "a Companheira abt" e ser todo côr de rosa, pois o Cidadão não pesca nada dos meandros da flora, ela aqui veio explicar que os azuis escuros rasteirinhos mais pacarrichinhos parecendo artificiais, (e em falta do tradicional maço de tabaco servindo de escala, substituído pelas folhas secas que já lá se encontravam ao lado para se ficar com uma idéia da pequinêz da "coisa") são os Miósótis...

As lilases, embora se assemelhem a Lavanda, são os Rosmaninhos e... também por aqui moram uns pauzinhos verdes com flores amarelas marinhando por eles acima, que são "a erva das bruxas"... a Arruda!
Por sinal, a décima quarta foto...
e não a décima terceira!

Lagarto, lagarto, lagarto!!!Coisas da xácara!

Anónimo disse...

Miosótis, rosmaninho, arruda, plantas mágicas e esotéricas. Muito simbolismo, muita energia positiva.

Tramagalense disse...

Boas Cidadao...

As suas fotos, lembram-me como Portugal e' belo na Primavera, com a "vida" a saltitar nos campos.
Sao fotos que lembram a minha adolescencia, quando faltava 'a escola para percorrer os campos e dar os primeiros mergulhos no rio.
Saudade....

Onde e' que sao estes Arrifes?- Vila Moreira?

O grupo e' bastante extenso, muitos caminheiros, isso e' bom de ver, porque o turismo de "caminhar" esta' pouco desenvolvido em Portugal. No nosso pais ainda se pensa que ir de ferias e' ir 'a praia e que o turismo passa todo por ai. Para mim essa e' uma mentalidade que e' preciso mudar e ver tanta gente a caminhar e' um sinal positivo. Portugal e' um pais lindo, ao qual os portugueses teem de aprender a dar mais valor.

Saudacoes

Cidadão abt disse...

Ciberamigo Tramagalense: Por acaso esta primavera tem-nos brindado com uma maior intensidade de aromas, de flores e plantas diversificadas do campo,em quantidades fora do comum, devido ás pequenas alterações climáticas que por estas paragens têm incidido! Não foi original que alguns caminheiros mais atentos fizessem a observação de que estas plantas devem ter sido colocadas por alguém à laia de decoração, a propósito da nossa passagem, pois o Cidadão já é costumeiro a afirmá-lo.

De qualquer modo cá o Cidadão tem um conceito muito específico de "jardim".

Jardim não são aqueles canteiros ordenados de arbustos desmembrados, decapitados tomando as formas que o homem deseja, como a tradicional cesta, o cântaro etc, nem as flores decorativas parametrizadas!

Éden, compara-se mais ao jardim livre que se forma em harmonia com a vontade da natureza... E se estivermos atentos... conseguimos descobrir esses jardins mesmo ao nosso lado, à nossa passagem!
Há os outros, aqueles que transportamos dentro de nós, em que os primeiros poderão servir de exercício para descobrir-mos os segundos, pois são bastante comparados!

Depois, porquê arrifes?
Em primeiro o Cidadão atribui um título ou um a tudo o que faz, para poder referenciar noutras ocasiões. Esse título é o reflexo de uma forma de pensar ou de uma experiência nova, que só em si, constitui grande significado!
Este praça faz-se acompanhar com a carta da região a explorar na escala 1:25000, tipo militar e respectiva bússola prismática. Enquanto o grupo progride, este rápida e discretamente, analisa as coordenadas e os azimutes, estuda as curvas de nível, cursos de água e geodésicos. Numa primeira olhadela ao horizonte, sentiu-se nos Arrifes - São Miguel- Açores, pois as montanhas envolventes que protegem a "Lagoa Escura" e as "Sete Cidades", embora maiores que estas, assemelhavam-se, bastante... depois a aragem matinal com elevado teor de humidade ameaçando chuva, carregada de aromas silvestres, também.
Olhou a carta e reparando que o marco geodésico se designava por "Arrifes"... de seguida a progressão foi decorrendo sempre com o cume do marco à esquerda... e Arrifes ficou. No entanto é realmente em Vila Moreira, a banal capital dos curtumes, no concelho de Alcanena.

Neste tipo de caminhada, chegam a juntar-se entre cem a duzentos caminheiros... nesta, foram noventa e tal... é um tipo de caminhada acessível a todos, de grau baixo médio, embora faça falta alguma preparação física e bastante fôlego.

Outras há, em que os grupos são restritos, entre quinze a vinte e cinco participantes, não só porque são muito exigentes fisicamente, montanhismo e semi-escalada, como é necessária uma "formação" mais específica, com regras de caminhada, e um escrupuloso respeito pela Mãe Natureza como para não perturbar a harmonia desta, devido aos santuários por onde se progride. O Cidadão reserva-se na sua divulgação devido ao carácter privado, e até para que os tais santuários não sejam invadidos e degradados por este grande e nefasto predador que é o homem!
O que o amigo Tramagalense diz ter feito em sua infância, este praça estreou-se em terras da mamã África, daí se sentir bem nestes ambientes...

Tramagalense disse...

Boas Cidadao

Pois saiba que ca' o rapaz esteve na tropa no quartel dos Arrifes, apenas 1 1/2 meio, mas o suficiente para calcorrear os arredores e nao so' do quartel. Sao muito poucos os lugarejos por onde nao tenha pssado como os meus colegas militares.
E nao foi so' Sao Miguel, foi tambem a Terceira, Faial e sao Jorge, com uma curta visita ao Pico, que ainda esta' para ser "subido", talvez um dia destes, nao sei quando, mas o "sonho" esta' ca'.
Quando la' estive, em 1992, ainda os namorados estavam a janela, porque as maes das mocas as deixavam sair de casa, oh, vais...
Nao sei se isso ainda e' assim.
Que saudades tenho dos Acores....
ja' la' vao 17 anos...

Partilho a sua opiniao acerca dos jardins, os naturais sao os mais bonitos, por exemplo, como e' bonito ver um tremocal num dia de neblina de Outono, ou as papoilas no Verao e porque nao os malmequeres na Primavera...
Portugal e' bonito e mais uma vez reafirmo que fico contente por ver tantos caminheiros.

saudacoes tramagalenses

Cidadão abt disse...

Ah! O amigo Tramagalense esteve no dezûito!

Chegué a andôr de alpercôutes. Se bossemecê se afiâmbre âs cachoupes us paes chuegalão cú saidecousa... e laparôutes... ah você chuegou a bebê um voksevágan no Flur de Lis?
Puis, a dôuse de licur de maracujuá... Estará julgando que o Cidadão deu em atulemoude? O arqupélago fui povoade pur Alentejaunos e Francueses, olá o sutuaque.

Ah, então em 92 essa tradição ainda se mantinha? Era só ás Quartas e aos Sábados! Com as mães atrás dando conselhos de como as carochinhas deveriam comportar-se perante as demandas amorosas dos Ratões... Mesmo assim, por exemplo em Rabo de Peixe, na capital dos baleeiros, numa tarde, o Cidadão contabilizou 84 putos a brincar em simultâneo, só numa rua! Também em São Miguel, havia uma cascata escondidinha ali para os lados da captação da energia geotérmica, que agora o nome não vem à idéia, onde as Açorianas tomavam banho despidas... quais sereias...As miúdas... essas estavam desertas por se atracar aos moços do continente, para poderem alcançar a cobiçada liberdade! As cagarras... alguma lhe picou os olhos? Mitos!

Colegas militares o caraças! Colegas são as p****. Camaradas, se faz favor!

Pois repare que as saudades por aqui, contabilizam 27 anos!
Foram oito meses a levar com as quatro estações em cada dia passado! E aquele torresmo cruzado com pão artesanal e vinho de cheiro... ou amaricano?
E os quadrados de queijinho fresco embrulhados em duas folhas cruzadas de planta? Nesta época são os romeiros... gente simples, filhos do povo que percorrem toda a ilha de São Miguel com as suas orações e cantorias! Um espanto quando um destes dias num canal televisivo deste rectângulo passou uma reportagem em que as vozes dos romeiros eram...

...foram abafadas pelo protagonismo de uma "poderosa" confraria finess!

Foi onde o Cidadão tomou o sublime gosto pelo tabaco de cachimbo... junto aos lobos do mar... quer os da ilha, quer aqueles estrangeiros que por lá escalavam... mas nunca apanhou o vício.
Quanto aos muitos caminheiros... escassos são os da região de Abrantes!

Os destes burgos enveredam mais pela filosofia de vida transmitida na música "Movimento Perpétuo Associativo" da paixão cá do Cidadão... a seguir à da Companheira, claro!! Chegando a hora da verdade... até parece mentira.
Garganta Q.B.!
São gentes oriundas de variados locais do país, muitos deles, velhos conhecidos de espírito jovem,embora cá o Cidadão deia uma forcinha... e em determinadas progressões até alguns estrangeiros!

Anónimo disse...

Olá caro Cidadão.
É com agradavel prazer que reconheço cada uma dessas fotos;na na pele tenho ainda os aromas, nas botas as cocegas e na memória alguns dos clics audíveis pela próxidade.foi uma bela caminhada.
Convido o Cidadão, para mais 7km no próximo Domingo em Alvados.
Haverá convivio com comes e bebes a seguir à caminhada.
Cumprimentos
Carmo

Cidadão abt disse...

Olá, Carmo. Essa foi uma informação dada um pouco tarde e cá o Cidadão e Companheira já têm programa intenso para esse fim de semana!
Se antes não torcermos um artelho, talvez nos encontremos no Espinheiro a 21 Junho...

De qualquer modo, obrigadão por botar lembradura!

Dia 7 de Junho há uma proposta panorâmica em Constância a "Descobrir o Zêzere".
Uma caminhada de interpretação da Natureza e o grupo será limitado, carecendo de inscrição prévia através do Parque Ambiental de Santa Margarida pelo tel. 249736929...

Ah! O nosso guia, Engenheiro Tiago, é uma jóia de pessoa! LOL!

Boas!

Tramagalense disse...

Boas Cidadao

Pois recordo tudo isso, o Flor de Lis, o Clube Naval, o Solmar...
e as muidas... tive uma em cada ilha e em Sao Jorge foram duas ao mesmo tempo ....ainda ajudei o meu camarada Cerqueira a fazer descer a cachopa do 1o andar e eu cagado de medio que o pai dela acorda-se, porque nada tinha a ver com aquilo...ahaha...
O quijinho fresco nas Sete Cidades, a lindissima Cascata de que fala, a Ribeira Grande e a Quente, a Povoacao, a Covoada, Vila Franca e o ilheu, os mergulhos nas lagoas do Fogo e das Furnas e as tardes na praia do Popoulos com as muidas...

Havia um prato de carne, que e' famoso, mas que nao recordo o nome e o cozido das Furnas com sabor a enxofre...

Tantas e boas recordacoes que tenho dos Acores, um dia volto la' porque vive la' um antigo vizinho meu e a mae dele esta' sempre a dizer para que eu faca uma visita, cada vez que me ve em Tramagal...
Talvez um dia, mas sabe o mundo e' grande, a carteira e' leve e a vida e' curta, mas de certeza que la' voltarei.

Quanto aos caminheiros, os portugueses sao um povo de gostos viciados, ferias e' ir 'a praia e pouco mais. Visitar as belezas do interior, quer naturais ou historicas nao estao nas opcoes o que e' pena porque Portugal e' um pais lindo.
No entanto, fico contente por ver um numero razoavel e em Abrantes e' preciso mudar mentalidades, se isso for possivel...

saudacoes Tramagalenses

Anónimo disse...

Caro cidadão, é um regalo ler estes seus comentários. A brincar, fazem-nos regressar, fazem-nos viajar,nas simples descrições que são verdadeiros poemas.Conheci essas ilhas fantásticas, e em especial, a ilha verde. Constato que os hábitos dos Açorianos eram e ainda são esses.
E as fotos estão uma delícia.
Encontramo-nos na próxima caminhada.
Bom trabalho.

Caminheiro Fernando.

Anónimo disse...

Olá caro Cidadão.
No Espinheiro é incerto temos em Leiria a 20 e 21 o campeonato europeu de atletismo e já reservei bilhetes. Mas Constância... é bem provavel.
Obrigadão tb.
Entretanto... bons trilhos e bom fim de semana
Carmo

Cidadão abt disse...

Caro Tramagalense...Essa praia do Pópulo tinha por lá uns enormes Aloe-Vera, com campainhas vermelhas e tudo, a areia era preta, de origem vulcânica, quanto ao resto... cá o Cidadão omite-se, senão a Companheira põe-lhe a tralha à porta... eh! eh! Somos uns malandros!

Uma noite o Pedro Barroso, antes de um concerto de verão em Abrantes, saudou o pessoal assim "boa noite, planeta Abrantes" e depois plagiou algo do Saint Exupéry...

Quanto a férias, este praça opta por férias activas! Praia? Papo para o ar? Filas para tudo? Stress? Chega para lá? Levar com água gelada nos lombares? Corridas para os Algarves?
Praias... são em África!
Aí, vale a pena fazer snorkling!

Até porque o Cidadão prefere banho de água fria do que quente... revigora e desperta, logo pela matina... mas assim?

Opta pelos campos e montanhas que, depois de dois dias de repouso e adaptação à região, começam a ser exploradas incessantemente!

É um mau feitio!

Cidadão abt disse...

É um prazer saber que o caminheiro Fernando existe!

Será um entre tantos, que cá o Cidadão não lhe fixou o rosto! Mas isso é o menos importante.
A amizade é incomensurável e não conhece fronteiras...

Note que os comentários não são todos da autoria deste praça, temos por aqui o Tramagalense que também faz descrições de bastante valor acerca do tema!

É bom saber que o camarada dos trilhos deu sinal de vida e visitou este cibercantinho!

Fica a promessa da publicação de mais fotos em outras actividades,

Se Deus quiser!

Aqui - Ali - Acolá disse...

Olá Caro Cidadão abt:

Aqui estou eu neste maravilhoso blog onde o encanto das belas e lindas fotos me deixou fascinado.

Também o fascínio está nos comentários aqui feitos que é muito salutar ler para termos uma ideia do que isto é de bom.

Um ditado muito antigo diz assim:

Deus põe e o homem dispõe e, aqui está nestas fotos o que é a disposição desde que a mão do homem não seja traiçoeira.

Sou um amante da natureza seja ela de que género for porque, em cada lugar está uma beleza ora de uma forma ora de outra.

As fotos estão um encanto e eu que sou um fanático pela fotografia porque desde sempre a adorei vejo raras belezas nesta fotos aqui publicadas.

Ao vê-las aqui no PC até parece estar a sentir o cheiro das flores silvestres e estes caminhos rodeados de lindas árvores enfim, só visto porque por vezes nos faltam as palavras para divulgar aquilo que se sente por ver tanta maravilha.

Portugal é lindo, basta que nós saibamos onde se encontra as nossas maravilhas da natureza para que o encanto fique em nós sem mais nos esquecer-mos.

É pena que neste país tão lindo à beira mar plantado, existam pessoas que o vejam só no sentido do mal porque, o bem que ele tem aqui está uma pequena amostra da sua riqueza.

Haja saúde e boas caminhadas para que aqui se possa ver o que de bom a natureza nos dá..

Cidadão abt disse...

Caro Aqui-Ali-Acolá!Supõe cá o Cidadão que será a sua estreia neste cantinho, embora no "Cidadão abt", seja um ciberprecioso veterano!

O principal defeito do Português enquanto turista, é que se desloca no seu chiante, nunca sai do alcatrão e visita os locais viciados que os cardápios revelam... o interessante será largar o automóvel e ir ao encontro daquele Portugal profundo, entrar nas tascas frequentadas por gentes locais, de rudes rostos talhados pelas agruras da labuta diária, dos campos, dos rios ou dos mares que silencia quando entra o forasteiro, mas depois... revelam-se gentes simples e simpáticas que têm muito a transmitir!
Há aldeias completamente esquecidas neste Portugal profundo e há uma que o Cidadão recomenda...

"Cidadelhe"!

Primeiro há que rumar a Pinhel, no distrito da Guarda, fazemos-nos ao Norte calcorreando perto de vinte quilómetros no nada!
Quando temos a sensação de estarmos perdidos, passa-se por uma povoação minúscula...

Azevo...

Depois entra-se noutra aldeia fantástica!

Uma aldeia toda em seixo, pedra crua e rústica! Uma aldeia enorme mas de poucos habitantes!

"O Cidadão abt" foi a evocação dessa aldeia.

Porque, junto à capela, e aos antigos passos, no alto de uma espécie de campanário, no granitoestá esculpida uma figura simples e rude, com características extraterrestres... a que os locais anciãos afirmam ter sido trazida por um avião esquisito e chamam de:

"O Cidadão" de "Cidadelhe"

Um local forte, mágico e sinistro para quem parar, sentir e escutar... nada de pressas... nada de contar com mordomias de restauração ou outras mimisses...

Local silencioso, puro, duro e agreste onde o vento dita as suas leis!

Não será local para todos...

Tempo, um par de botas, cantil e capacidade de diálogo com os locais...
descobrem-se coisas fantásticas com o Côa por perto, num vale a Este...

Um espectáculo rústico, óptimo para sacar incansáveis centenas de fotos onde cá o Cidadão à época, fez umas filmagens fantásticas em VHS!

Outras dezenas de quilómetros rumo a Noroeste e dá-se com Marialva!

Uma aldeia linda mais a Sul... na zona entre o Sabugal e a Covilhã, será Sortelha...
os "Hyubris" bem são testemunho...

Obrigado pela visita!