Este blogue consta de uma compilação de retratos da natureza e intervenção humana em ambiente rural e urbano que O Cidadão abt vai capturando com a sua objectiva durante as caminhadas, será despejada neste blogue de muitos pixeis e poucos bitáites, dando ao ciberleitor a possibilidade de clicar sobre cada uma das fotos e de seguida na tecla F11 para melhor as poder desfrutar em ecrã total... Ligue o som e... passe por bons momentos!


domingo, 23 de agosto de 2009

CALDELAS

Caminhando na triangulação entre a aldeia das Bicas, barragem de Caldelas e a Caniceira. (3ª parte) Vale de Caldelas
Vale da Lage
Ribeira do Alcolobre

2 comentários:

Viagens no meu Planeta disse...

Boas Cidadão

Já não me lembro da última vez que estive em Caldelas, mas lembro-me bem de ser um local agradavél, com muitas árvores e a tal barragem.
Surpreende-me, entretanto, que esta ribeira ainda tenha tanta água em pleno Agosto, ou estas fotos foram tiradas durante a Primavera?
De qualquer modo, fiquei com vontade de visitar Caldelas.
Como curiosidade, a minha avó nasceu num casal chamado Mariola que fica entre a ribeira do Alcolobre e Malpique. Confesso que nunca visitei este local, mas agora que me lembrei disso vou tentar lá ir quando estiver por essas paragens.

suadações tramagalenses

Cidadão abt disse...

Caro Tramagalense, essa sua observação revela algum conhecimento do terreno.
Em primeiro esta sequência de fotos, tal como a que se seguirá sob a mesma égide, "Caldelas", não são de Agosto!
Mas por motivos de força maior, não foram postadas a seu tempo...
Em segundo, as fotos fluviais apresentadas são propriamente dois troços do Alcolobre.
Outras se seguirão com um afluente que atravessa o Vale de Caldelas... porque Caldelas não se cinge àquele sítio com um moinho de água em ruínas, adiante uma barragem com uma clareira óptima para acampamentos de escuteiros ou actividades militares, e mais adiante uma escarpa para o slide e uma quinta habitada e guardada por três enormes cães que se atiram ás pernas daqueles que emitem aquele odor a adrenalina que põe os bichos de cabeça perdida!
Eh! Eh!
Quando acontece o grupo se deparar com estas companhias de dente afiado, cá o rapazola fica sempre para o fim e até lhes consegue fazer umas festitas na nuca!
Há quem questione:
"-Mas o que é que você fez aos cães?"
Até um dia.. até um dia...
Ora bem, infelizmente neste raid, não chegámos a alcançar a barragem de Caldelas em pleno... mas noutros, já!
Portanto, a triangulação passa pelo Vale das Colmeias, sobe um monte, desce um vale frondoso de Caldelas com o tal afluente, raza a barragem junto ao marco geodésico de Caldelas e inflecte para o Vale da Lage com as Mariolas lá no alto a Norte e Noroeste, e finalmente a Caniceira. Não se chegou mesmo à barragem porque parte das pessoas que compunham o grupo não tinham pedalada para tanto e há que saber respeitar o ritmo "dos mais fracos"!Mas vamos a ver se ainda se conseguem umas imagens da dita, uma vez que quem percorre o Vale de Caldelas e não visita a barragem será o mesmo que ir a Roma e não ver o Papa!
Mariola?! Sim senhor! É familiar!
Entre o marco geodésico da Ervideira e o planalto do marco da Mariola... um pouco a Este temos a Mariola de Cima, podemos progredir desde o Alcolobre, pelo Vale da Lage... ou subir a partir do Moinho da Roca e do Alemão...por aí!
Do outro lado de Abrantes... as Barrocas a Buraca dos Mouros e o Crucifixo!