Este blogue consta de uma compilação de retratos da natureza e intervenção humana em ambiente rural e urbano que O Cidadão abt vai capturando com a sua objectiva durante as caminhadas, será despejada neste blogue de muitos pixeis e poucos bitáites, dando ao ciberleitor a possibilidade de clicar sobre cada uma das fotos e de seguida na tecla F11 para melhor as poder desfrutar em ecrã total... Ligue o som e... passe por bons momentos!


domingo, 10 de outubro de 2010

CHUVA

Sob chuva intensa, caminhando no Vale do Espinheiro do concelho de Alcanena


Piteira

4 comentários:

Aqui - Ali - Acolá disse...

Viva Cidadão abt bom dia:

Aqui presente mais uma vez neste Blogue de belas e preciosas imagens para saborear a vista destas maravilhas.

Este lugar tem boas paisagens que mostram bem o encanto das mesmas pelo que aqui está exposto nestas fotos.

Alguns lugares desta região eu conheço devido a tempo atrás ter passado por lá e ficar encantado com certas maravilhas que por aqui existem.

Nem só as vistas das cidades e ouros monumentos se podem considerar um encanto para a nossa vista porque, outros de outra natureza como estes que aqui se vê são de rara beleza porque também os ângulos daquilo que o flash escolhe e guarda para sempre tem um valor sem fim.

E daqui também, vão para o meu álbum das boas fotos algumas bem belas que para sempre ficarão no meu tesouro.

Parabéns por este bom trabalho e que a continuação seja sempre de bom grado e de boas escolhas como as que por aqui estão presentes.

Um Outono de boa casta lhe desejo.

Xau inté à próxima.

Tramagalense disse...

Ora viva Cidadão

O Outono é a minha estação favorita. Por onde tenho andado é sempre nesta altura que mais me dá vontade de sair com a minha máquina e tirar umas fotos da natureza. Este ano como sempre estou à espera da muda de côr das folhas para me dedicar a fotografar.
Quanto ao seu post, na primeira fotografia, é engraçado ver todos os caminhantes de guarda-chuva. Se fossem lá para as Escoçias estavam tramados, com vento e chuva que por vezes vem de lado não caminhavam muito tempo. É um território que é ao mesmo tempo absolutamente belo mas imperdoável, para quem não está preparado para as mudanças repentinas do estado do tempo. Todos os anos centenas de pessoas têm de ser socorridas e algumas até encontram a morte. Estar à tabela é imperativo e isso incluí uma boa fatiota e botas a condizer.

Ainda há pouco tempo descobri o blog de Paulo Sousa, para mim o melhor fotógrafo da região.
Já sabia que tinha um blog mas nunca me tinha lembrado vê-lo.
Agora que já o adicionei, recomendo-lhe o seu último post.
A qualidade é inegável e está ao nível do que de melhor se faz na fotografia em Portugal.

saudações

O Cidadão abt disse...

Bom, cibercaro Aqui-Ali-Acolá!


Só agora houve disponibilidade de tempo para atender ao comment’s do pessoal blogueiro devido a mil e um afazeres, sempre na esperança que um dia destes dê com as mil e uma noites pejadas de duas mil e duas odaliscas!

Esta caminhada não correu de feição porque se iniciou com uns gravanejos como se vê pelos chapéus-de-chuva das cotas que, com o avançar do dia se transformaram em chuvas torrenciais em que alguns dos ditos guarda-chuvas se desintegraram com a ventania!

A recolha de fotos ficou muito aquém porque cá o Cidadão não levou o equipamento adequado para a fotografia subaquática receando que a maquineta digital se engripasse!

A última foto, do muro, foi naquela do aproveitamento para um belo fundo de ambiente de trabalho de um monitor embora cá o Cidadão tenha como screensaver (fundo protector de ecrã), umas quantas cachopas em bikini e à vez, umas louras e outras morenas, claro está, que vão fazendo o favor de efectuarem languidamente a limpeza do monitor, infelizmente pela parte de dentro, utilizando uma esponja humedecida em muita espuma de sabão, e até deixam encostar as proeminências ao vidro, c’um catano!!!

Foi uma ideia colhida pelo júnior Shegundo, com a autorização cá da Companheira, senão estava o caldo entornado!

O Cidadão abt disse...

Olá Tramagalense!

Para sentirmos essas intensidades ambientais basta caminharmos pelas cordilheiras da Serra da Estrela, por exemplo no dia de São Martinho, 11 de Novembro, sob ventos gélidos e por vezes sob uns gravanejos sacanas chamados de “neve ladroa”... e quando a barba é crescida que nestas situações protege do frio, até se formam estalagtites de gelo agarradas aos pêlos!

Evidentemente que, cá o Cidadão achou piada ao perfilar de guarda-chuvas desaparecendo no vale.

O grau de equipamento deste praça é completamente diferente do dessas pessoas, mais versátil, mais silencioso, mais leve e mais rápido na progressão dos trilhos.

Algo mais “profissional”
Escreve sobre as mudanças repentinas do tempo. Conhecedor das serranias, por vezes este praça é acusado de agoirento porque, nos campos ou nas caminhadas, apesar de o céu estar limpo, ao olhar para o cimo das montanhas, pelos aromas frescos, e pelas oscilações de temperatura e humidade na pele, prevê a mudança radical das condições atmosféricas num intervalo de 15 a 90 minutos...

A montanha é traiçoeira e se dela não soubermos a linguagem,não lhe soubermos interpretar as pulsações, poderemos ser apanhados de surpresa nas suas entranhas ficando perdidos num nevoeiro súbito seguido de um anoitecer antecipado...

Esse blogue do Paulo Sousa (Objectiva subjectiva) já se encontra linkado há éne tempo na secção “FOTO.GRAFIA” deste Passo a Passo abt.
O Paulo Sousa é mestre em fotografar o factor humano!